Teatro no caminho das artes

Este ano, o C.A.S.A. recebeu a 42ª Campanha de Popularização Teatro & Dança no Caminho das Artes. No palco, artistas e grupos mineiros de destaque apresentaram espetáculos e uma cena curta, abordando diversas temáticas e linguagens. Os espaços culturais integrantes da Rede “Caminho das Artes” em Nova Lima, em parceria com o Sinparc, criaram o projeto especial que leva uma vasta programação para a região.

Este ano participaram da iniciativa as sedes do Grupo Atrás do Pano e o C.A.S.A. O Bar Pastel de Angu, já tradicional no C.A.S.A. também marcou presença durante toda a programação. O público pode apreciar seus deliciosos pastéis ao som do DJ Deco Lima, tocando o melhor da música brasileira e dos clássicos da música internacional.

Musicais marcaram a mostra no centro de arte

O Grupo Armatrux encenou uma tragicomédia musical Thácht que consolida sua linguagem própria e traz como referência o antigo teatro de variedades, com execução de trilha ao vivo em piano, violino e voz. Outra grande montagem presente na mostra é “Madame Satã”, do Grupo do Dez. A peça que conquistou público e mídia teve direção de João das Neves e Rodrigo Jerônimo, com dramaturgia de Marcos Fábio de Faria e Rodrigo Jerônimo. O musical, concebido durante o Oficinão Galpão Cine Horto 2014, foi inspirado na figura lendária de Madame Satã.

Bonecos ganham vida e encantam crianças e adultos através da música

O Grupo Armatrux também apresenta o musical de bonecos “Armatrux, a banda”, um show eletrizante que tem direção musical e trilha sonora de John (Pato Fu) e Bob Faria, e desenhos de Conrado Almada. Com uma trilha sonora vibrante, representada por clássicos como “Dancin’ Days” e músicas inéditas compostas especialmente para a Banda, os personagens DJ Montanha, Jão Jones, Noel, Mauí, Tenório e Mafalda Jackson ganham vida e arrebatam o público construindo um universo musical contagiante e cheio de surpresas.

Sensibilizando a criança para o cuidado com a natureza

O Grupo Giramundo apresenta “O Aprendiz Natural”, primeiro de quatro episódios do projeto “Miniteatro Ecológico”, sendo que todos tratam da proteção ao meio ambiente. A peça busca sensibilizar a criança para o mundo da natureza e de seus seres vivos, provocando, através da experiência plástica, sensorial e dramática do teatro de bonecos. O texto e a direção de Ulisses Tavares, com trilha sonora do O Grivo.

A paixão pelo futebol ganha à cena

Da Zona de Arte da Periferia – ZAP 18, localizada na região norte de Belo Horizonte, o espetáculo “O Gol Não Valeu” nasceu, trazendo à cena o futebol de forma poética, mostrando também as relações familiares, a escola e a chegada da adolescência. O personagem Rivelino relembra a sua trajetória de menino, torcedor apaixonado de um time que nunca vence – o time do seu pai. Com texto, trilha e edições de imagem de Francisco F. Rocha, imagens em video e hinos de clubes de todos os tempos colorem a divertida e tocante história de Riva. A direção é de Cida Falabella.

Três solos entre o drama e a comédia

“Safena” é uma cena curta criada e encenada pela atriz Raquel Pedras do Grupo Armatrux, com direção de Patricia Manata da Companha Suspensa e texto da poetisa Ana Martins Marques. O trabalho, que estreou no 16º Festival de Cenas Curtas do Galpão Cine Horto, em 2015, leva à cena temáticas como o amor, o vazio, o silêncio, o ser mulher.

A temática do feminino volta à cena em “Carolina de Lorca”, espetáculo do Grupo dos Dois. Um solo autobiográfico que aborda as questões físicas e psicológicas que perpassam na vida de uma mulher quando está gerando um filho. A direção é de Antônia Claret e Léo Kildare Louback.

O solo Get out!, do Quatroloscinco Teatro do Comum, explora a capacidade e a necessidade de nos envolvermos em uma ficção, imagens criadas pelos outros e por nós mesmos. O argumento é simples: um homem que não consegue embarcar no seu voo por causa do medo do seu avião cair.
O monólogo é o terceiro espetáculo de repertório do grupo e foi indicado a dois prêmios Copasa/Sinparc em 2014, nas categorias ‘Melhor Ator’ e ‘Melhor Texto Inédito’. Representou o Brasil no 6º FITUU (Montevidéu/URU), no 2º Nevadas Internacionales (Bariloche/ARG) e no 3º Festival Internacional de Monólogos de Cuba. A dramaturgia e atuação é de Assis Benevenuto.

jornal-o-tempo-_capa-magazine-19-02-2016
Jornal O Tempo