Criação conjunta: Companhia Suspensa, Bárbara Foulkes e O Grivo

Em 2015, a Companhia Suspensa realizou duas residências artísticas: com a bailarina Bárbara Foukes, no experimento-exposição SobreVoo, criado durante intercâmbio no México e no Brasil; e com o duo musical O Grivo, desenvolvendo uma experiência artística na fronteira entre a criação sonora e a dança. 

No projeto C.A.S.A. Residência o centro de arte recebe artistas nacionais e internacionais para ensaios, apresentações e intercâmbio de experiências. A Companhia Suspensa vem há 15 anos desenvolvendo seu trabalho na fronteira entre a dança e o circo contemporâneos, tencionando o entendimento do corpo e suas possibilidades de movimentação a partir do acoplamento a cordas e objetos suspensos; modificando as relações entre corpo e espaço, confundindo a gravidade.

Entrevistas: